Close

terça-feira, junho 28, 2022

Ufologia

A Possível Origens dos Greys

27 de março de 2018

A Possível Origens dos Greys

 

Esta é a raça mais comum identificada pela Ufologia. São muito comumente descritos por suas vítimas de abduções.

Segundo informes de abduzidos e de alguns informantes do governo, os Greys apresentam as seguintes características físicas: os “doutores” e os líderes das abduções apresentam altura aproximada entre 1,32m e 1,46m e os trabalhadores entre 1m e 1,20m; a coloração da pele varia de cinza-claro a cinza-escuro e parece não ser porosa. A cabeça é proporcionalmente grande e apresenta inversão triangular no plano vertical. A porção superior da testa é alta e arredondada ; os olhos são grandes, oblíquos e inclinados para cima em direção ao crânio.

Braços e pernas muito magros (finos) e o pescoço é exageradamente fino para suportar o peso da cabeça . Não há genitália visível naqueles que parecem ser machos nem há volume pubiano visto sob as roupas; os Greys são estéreis, sem órgãos sexuais. Todavia, mesmo não tendo órgãos sexuais, os Greys não são neutros: parece que têm gêneros; os gêneros parecem ser completamente determinados pela mente, enquanto que os corpos são idênticos ou quase. Há diferenças entre machos e fêmeas na infraestrutura social Grey. As fêmeas Grey são raramente vistas e são estéreis e incapazes de procriar. As fêmeas Grey são numericamente poucas e devem ser isoladas por alguma razão, talvez para evitar sua perda ou por serem repositórios genéticos.

 

Mas o que mais nos chama a atenção é o fato das descrições apresentadas sobre estes seres não relatam genitais, ou qualquer outro orgãos reprodutivo. Agora pense como uma raça não possui meios próprios para sua reprodução e sobrevivencia?

1°teoria Eles não são os verdadeiros aliens.

Devido ao fato das longas distâncias a serem percoridas, entre os planetas que tem vida, mesmo com a velocidade da luz o tempo de permanencia no espaço é grande. As dificuldades em enfrentar as situações adversas do espaço são inumeras, e seria para uma raça condicionada a viver em uma atmosfera uma ardua tarefa readaptar-se a este novo meio.

Seria mais fácil criar por modo de manipulção genética uma nova linhagem de seres capacitada para as longas viagens, uma nova raça que serviria como exploradores, viajantes que procurariam, estudariam, e catalogariam novas formas de vida, para que seus verdadeiros criadores viessem muito mais tarde manter contato.

Possivelmente sua capacidade reprodutiva fora retirada como forma de controle, ou em outras palavras sua missão não necessita que se reproduzam. Isto também explicaria o fato de se descreverem estes seres como apáticos frente a emoção humana, seu criador só lhe deu o conhecimento necessário a sua tarefa. Aparentemente, os greys são seres muitos lógicos, talvez por serem desprovidos de sentimentos (até agora nós utilizamos maquinas para ir explorar os locais mais distantes de nosso planeta, mas quem sabe o futuro?).

2°teoria Uma raça de seres modificados.

Poderiam ser eles uma raça tão avança que por algum motivo teriam iniciado uma mudança genética profunda em seu código genético que a muito tempo perderam muitas de sua reais feições. Viajam pelo universo buscando uma raça genética compativel como a sua, e o mais importante, ainda pura para que possa descobrir o “concerto” para seus problemas. Isto explicaria as inseminações praticadas com as abduzidas. Os hibridos poderiam mostrar a cura para seus problemas.

Dentre a literatura ufológica podemos citar a falta de capacidade rerpodutiva e o atrofiamento do aparelho digestivo.

3°teoria Seres de Luz:

Outra teoria muito popular abraçada por aqueles envolvidos na filosofia New Age, é a de que os Greys são na realidade a raça benevolente que eles afirmam ser, que estão aqui para guiar a humanidade para o próximo milênio com o entendimento espiritual mútuo, de forma a criar uma sociedade perfeita. Esta crença também entende que os Greys vêm de uma sociedade cujo o todo genético tem se tornado demasiadamente intercruzado e que portanto está se esgotando. É algo de muito parecido com o velho cenário de ficção científica no qual um Marte moribundo vem á Terra de forma a que possa sobreviver.

Esta teoria está muito simplificada, mais diretamente dentro de um processo mental, sustentado por vários grupos devotados à evolução espiritual e mental da humanidade. Os sustentadores desta teoria dizem a mesma coisa que os Greys vem falando para eles e dão para nós as mesmas razões que os Greys lhe apresentaram. De acordo com estes grupos, os Greys estão tentando ajudar a humanidade a salvar a si mesma e desta forma salvar o planeta terra, porque o planeta terra está morrendo. Eles falam de grandes tempestades, terremotos, inundações, erupções vulcânicas, poluição, fome e inanição que brevemente assolarão o planeta. Os Greys afirmam que sabem destas coisas porque como eles não são limitados por um tempo fluindo em uma única direção, eles podem se movimentar em vários tempos, e o fazem. Assim, nestas movimentações no tempo, ficaram sabendo de tudo o que aconteceria. Eles não podem evitar que estes fatos ocorram; eles só desejam evitar o máximo sofrimento possível. Enquanto aqui permanecerem, portanto, eles usariam um pouco de nossos DNA, porque o suprimento do deles tem sido drasticamente reduzido. A razão desta redução eles nunca informaram aos seus contactados.

4°teoria Origem de Cetáceos:

Com base na evidência de sua aparência física, levantou-se a seguinte hipótese:

Os Greys descendem de alguma espécie tipo golfinho ou cetáceo.

Aspectos Físicos e Similaridades:

A pele dos Grey é muito similar em cor e textura à dos golfinhos. Em Terra, os cetáceos desenvolvem pernas e braços mas quando retornam para os oceanos estes braços e pernas evoluem para nadadeiras e cauda.

A análise de Raio-X mostra claramente estes apêndices residuais nos golfinhos e baleias de nossos dias. É possível que os Greys tenham evoluído de maneira similar a dos golfinhos. Os Greys tem uma grande área arredondada na região da testa. Os golfinhos também. Os olhos dos Greys se parecem muito com os dos golfinhos, que são adaptados ao funcionamento em ambientes de luz reduzida .

Aspectos Comportamentais e Similaridades:

Os golfinhos usam capacidades de sonar para navegar e deter presas e inimigos. Este efeito de detenção é de particular interesse neste caso. Golfinhos podem emitir ultrassons muito poderosos e direcionados a partir de um órgão chamado “melon” localizado na seção anterior de suas testas. Estes ultrassons são utilizados para deter presas e inimigos, como o tubarão e a barracuda: esta emissão ultrassônica literalmente paralisa e desorienta os tubarões e as barracudas. Este ultrassom é dirigido diretamente para o alvo. A força do raio de ultrassom pode também ser alterada; por exemplo, quando o golfinho está caçando, a intensidade deste ultrassom ocasiona a instantânea morte da presa. Autopsias de tubarões após o ataque de golfinhos revelam que os órgãos internos deste tubarão foram profundamente alterados. Este fenômeno é muito parecido com a técnica que os Greys empregam como meio de controle telepático sobre os abduzidos. Os abduzidos relatam que eles são paralisados pelo Greys e ficam mentalmente desorientados. Deve-se também ressaltar que nas raras ocasiões em que os abduzidos ouvem sons verbais dos Greys, estes sons são descritos como alto-volume, algumas vezes com clicks de parada ou bips. É muito similar à vocalização dos golfinhos.Como não se tem um real conhecimento da origem dos Greys, se um cetáceo evoluído ou uma sociedade clone escrava, outras idéias podem ser exploradas. Alguns poucos acreditam que os Greys sejam um tipo de vida de evolução comum que foi ulteriormente geneticamente auto manipulada ou manipulada por outras raças.

Cetáceos Evoluídos:

Seria uma evolução da raça Grey num processo natural de evolução a partir de uma forma de vida cetácea. Algo assim como o homem evoluir do primata.

 

Conclusão geral

Onde a maioria das teorias se encontram? As conclusões finais deduzem que os Greys eram artificialmente desenvolvidos ou por pessoas ou por seres desconhecidos, ou por eles mesmos. Em virtude do processo reprodutivo por clonagem, sua seqüência genética se degradou após cada geração de clones, e este é o motivo que leva os Greys a abduzirem humanos: a busca para reparar o dano de seu próprio DNA e também para adicionar novas seqüências genéticas as suas próprias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rua Dr. José Afonso de Melo, N° 118, Sala 820 – Jatiúca, Maceió – AL. CEP 57.036-510.

*Site sem fins lucrativos

O homem consciente é verdadeiramente livre. Ele sabe que não sabe.

Louis Pauwels

Copyright © 2020. Detetive do Improvável. Todos os direitos reservados.