Close

terça-feira, junho 28, 2022

Ufologia

OVNIS – Relatos dos Astronautas

8 de abril de 2018

OVNIS – Relatos dos Astronautas

Tanto os Estados Unidos como a Rússia( ex-União Soviética) possui um farto material de pesquisa e avanço tecnológico espacial para que se possa chegar aonde humanidade quer chegar; respostas satisfatórias de como foi e como será a vida de nosso planeta e do nosso Universo, de onde viemos e para onde vamos, ou como tudo começou e mais ainda; se há mais alguém lá fora além de nós aqui neste belo e frágil planeta chamado Terra. Apesar do homem ter conseguido chegar ao espaço e ter ido longe com suas sondas espaciais em procura de respostas satisfatórias, o que se tem mais encontrado foram mais dúvidas e perguntas ao invés das respostas que procuramos. Para piorar mais a situação , tem acontecido coisas anormais no espaço, diante dos olhos estarrecidos dos astronautas, das fotos tiradas das sondas espaciais e de fenômenos anormais vistos através dos telescópios aqui na Terra. Sinais de uma vida super-inteligente que apenas servem para nos deixar mais confusos e cheios de perguntas.

Com a corrida espacial, a União Soviética começou com a Sputnik 1 e logo em seguida a missão Sputinik 2 e 3. Logo em seguida foi a missão Luna 1 (rastreio da superfície da Lua) e Luna 2 (primeira a pousar na superfície da Lua). Todas elas foram mencionados pelo controle de vôo a presença de um objeto desconhecido escoltando as sondas enviadas.

Segundo alguns relatos não oficiais Yuri Gagarin, viu um objeto voador no espaço antes dele entrar com sua cápsula Vostok 1 na atmosfera terrestre. E na missão Mercury 6 dos Estados Unidos, o Tenente-Coronel J. Hershel, reportou ter observado no espaço um grupo de objetos luminosos que o acompanhavam.

Para dar ênfase e credibilidade em tudo o que era visto pelos astronautas, foram fotografados e ao mesmo tempo os registros das converças entre a nave e a estação terrena foram gravados; apesar de que a NASA, juntamente com os Astronautas sempre negue as provas e acontecimentos. A verdade vinha à tona quando um membro importante se afastava e provava a autenticidade dos acontecimentos. Tal fato é com o Astronauta Gordon Cooper e também Neil Armstrong e outros famosos astronautas que declararam reconhecer publicamente a presença de UFOs.

Um relato dado pelo astronauta Gordon Cooper

Cooper, participou de missões espaciais como a Mercury 9 e a Gemini 5, e foi quando ele reportou ao
centro de controle de que observava um objeto esverdeado e incandescente vindo em sua direção e ele
alertava que o objeto era “real e sólido” pois foi captado pelo radar da estação. E houve outras da qual em
parceria com outros astronautas reportaram a presença de objetos em formção que os acompanhavam no
espaço.

….Como a verdade pode vir à tona?

GORDON: acho que isso é mais com eles, os alienígenas. Parecem que eles se mostram quando, onde e
para quem querem. Eu gostaria que escolhessem pessoas que realmente querem encontrá-los, ao invés
de alguns pescadores em Pascagoula, Mississipi(referindo-se ao famoso sequestro ocorrido em 1973)

….O que há sobre o caso Roswell

GORDON: bem, estou certo de que algo foi captado em Roswell

….Existiam realmente corpos ?

GORDON:Talvez sim. Porém eu creio que havia melhores do que em Roswell. Conseguimos alguns vivos.

….Vivos? Alienígenas vivos? Claro que a gente ouve histórias e boatos fantásticos. Você realmente sabia
que havia alguns alienígenas vivos?

GORDON:eu conheci um sujeito que trouxe um…

…O que? Trouxe um? O que significa isso exatamente?

GORDON: foi nos anos 50, em White Sands Proving Ground no deserto do Novo México; seu nome era
Moser. Ele faleceu há alguns anos e era especialista em foguetes. Repentinamente , sem aviso prévio,
ouviu uma voz chamar por seu nome. Ele não sabia de onde vinha a voz. Olhou ao redor e não viu
ninguém. A voz repetiu seu nome e dizia”não se preocupe, estou sobre você, num veículo a algumas
milhas acima”. Ele pediu que Moser providenciasse uma porção de informações básicas sobre a Terra e
os humanos, para que o visitante pudesse começar a adaptar-se à vida aqui. Ficou acertado que Moser
levaria livros para o visitante, que o mesmo leria numa velocidade incrível. O visitante parecia humano o
suficiente para andar na rua, porém não estava acostumado à gravidade da Terra e passou um duro
período respirando o nosso ar. Precisou cinco anos para aclimatar-se às condições do nosso planeta.

….Você já encontrou alguma vez com este visitante?

GORDON:eu fiz várias tentativas, dei indiretas, mas Moser nunca nos apresentou. Segundo Moser, o
visitante teria se misturado atualmente com a população, tornando-se um homem de negócios.

Comunicação por rádio obtida através do Cabo Canaveral com a Gemini 4

Foi um informe sobre a observação de um objeto cilindrico no espaço com elementos parecido com
antenas.

GEMINI 4: …havaí…

CONTROLE: Gemini4, Guymas Cabo Canaveral…

GEMINI 4:…adiante, GUYMAS, Gemini 4…

CONTROLE:..de acordo, temos vocês verdes. Como estão as coisas aí em cima?

GEMINI 4:…Bem. Acabo de ver algo a mais aqui em cima comigo, mas justamente quando me aproximava
para obter uma boa foto o Sol se colocou em frente e o perdi…

CONTROLE:…quer estar alerta para copiá-los?

GEMINI 4: …sim, estou atento, e vou ver se encontro a coisa outra vez, mas parece que não verei outra
vez….

CONTROLE:….ainda está buscando essa coisa aí em cima?

GEMINI 4: …não a perdi….parecia que tinha uns braços grande que saíam do seu corpo. Somente vi por um
minuto. Tenho um par de fotos com uma câmera manual e (TRUNCADO) mas levava o fluxo e antes que
tivesse obtido o controle me levou o fluxo e o perdi…

CONTROLE:….bem feito….

Passado o susto, os astronautas voltariam a ter um novo encontro, mas desta vez com dois objetos voando
em formação sogre o Paquistão e a China, realizando também algumas fotos.

Transcrição do arquivo técnico da Nasa sobre um OVNI visto pelos astronautas da
missão Apolo 11

A missão Apolo 11 ficou famoso , pois foi a missão onde fez com que o homem pisasse na lua. Porem os
astronautas N. Armstrong, M. Collins e E. Aldrin avistaram um objeto luminoso que os acompanhava
desde o momento em que saíram da atmosfera até a metade do caminho entre a Terra e a Lua.

ALDRIN:….a primeira coisa estranha que vimos acredito que foi um dia antes, bastante próximo da Lua.
Tinha grandes dimensões, assim que enfocamos a Câmera nele…

COLLINS:…quando percebemos essa coisa, olhamos atraves da escotilha. E aí estava…

ALDRIN:…sim, e não estávamos seguros se seria o Saturno 1-B. Consultamos a Terra e nos informaram
que o Saturno 1-B estava a 6000 milhas de distância. Estávamos com um problema com a altitude que
havíamos conseguido nesse momento, verdade?…

COLLINS:…havia algo. Notamos um pequeno choque ou talvez o imaginamos.

ARMSTRONG:….estava pensando que a M.E.S.A poderia haver-se soltado….

COLLINS:…penso que realmente não percebemos nada…

ALDRIN:…certo, víamos toda classe de objetos pequenos que nos passavam e então vimos esse objeto
brilhante. Olhamos através da câmara e parecia ter um pouco a forma de um “L”, como um livro aberto.
Então estávamos em PTC nesse momento, assim cada um de nós teve oportunidade de vê-lo, e realmente
parecia estar dentro de nossa vizinhança e com um tamanho considerável…

ARMSTRONG:…Deveríamos dizer que estava justo no limite da resolução do olho. Era muito difícil dizer
concretamente que forma apresentava. E não havia jeito de saber o tamanho sem saber a distância, ou
saber a distância sem saber o tamanho…

ALDRIN:…então me abaixei no LEM e comecei a olhar através das câmaras. Estávamos confusos porque
com o sextante um pouco fora de enfoque o que víamos parecia ser cilíndrico…

ARMSTRONG: …ou na verdade anéis…

ALDRIN:…sim…

COLLINS:…não parecia um cilindro oco. Não parecia com dois anéis conectados. Podia ver-se a coisa
balançar. Quando virou de perfil, podia ver-se através do seu interior. Era um cilindro oco. Mas,
mudando-se o enfoque no sextante, também mudava parecendo com um livro aberto. Era realmente
estranho…

ALDRIN:…penso que não há muito o que dizer a respeito, mas apenas que era um cilindro…

COLLINS:….na realidade como não o vimos mais, exceto neese período, nós não temos uma conclusão
sobre o que poderia ter sido, qual o tamanho ou distância. Era algo que não fazia parte dos objetos que
víamos e estamos bastante seguros disso…

Ênfase dos astronautas da Gêmini 7, para o Cabo Canaveral sobre um objeto voador que
foi avistado muito próximo da nave.

GEMINI 7: ….espantalho as 10 hora….

HOUSTON:…Aqui Houston….Fale novamente 7….

GEMINI 7:….temos um espantalho na direção 10 horas, mas um pouco mais em cima…

HOUSTON:…Pode tratar-se de alguns dos estágios do foguete impulsor Titan 2…

GEMINI 7:….negativo; esse é um objeto identificado!…Não é o foguete impulsor! Sabemos onde está o
foguete…Que fazemos?….

Diante dessa resposta, os controladores de vôo apenas mantiveram-se em silêncio. Após o incidente a Nasa preferiu não divulgar nada. Houston apontou a possibilidade de que os astronautas tivessem confundido os objetos com uma peça da cápsula. Porem os astronautas, no caso Lovell e Borman foram enfáticos em afirmar ao controle que essa peça se encontrava em foco ao mesmo tempo que os Ovnis. Diante de todos estes relatos, tanto a Nasa como os Astronautas sempre negam os fatos . Porém os mesmos funcionários, como os controladores, militares, astronautas e técnicos passaram a confirmar a autencidade e veracidade dos mesmos depois que eles se afastaram da Nasa ou de outros vínculos do Governo Norte-americano.
*Todas as informações acima, são verdadeiras e confiáveis. As informaões foram atestadas pelos próprios envolvidos; não havendo assim nenhum tipo de manipulação de informação para o conhecimento público.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rua Dr. José Afonso de Melo, N° 118, Sala 820 – Jatiúca, Maceió – AL. CEP 57.036-510.

*Site sem fins lucrativos

O homem consciente é verdadeiramente livre. Ele sabe que não sabe.

Louis Pauwels

Copyright © 2020. Detetive do Improvável. Todos os direitos reservados.